terça-feira, 24 de agosto de 2010

postheadericon noites frias


Canta-se o luar
Tido como manifestação plena
Pela natureza pintado
A traço de pena
Mas e a chuva noturna?
Que há contra noites escuras?
Frias, nebulosas,
Raios cortando os céus
Teu amor deitado em teu peito
O aconchego sob lençois...
Beleza existe em quem as vê
Paixão as sente quem as quer
Sob o controle de um único ser
Você.
Mais um sabre de luz divina
Ao céu sem estrelas ilumina
Contamos juntos "um mil, dois mil..."
E vem gritando o trovão
Galopando quilômetros de distância
Logo ali, ruge.
Fraterna noite chuvosa
Que à mesa exibe cartas postas
No candelabro a vela chora
Enquanto ilumina e aquece
A bela noite fria.
Amanhece e o sol aparece
Ou não.
Bela noite fria
Apaixonante em sua luz vazia
Aproxima quem se quer e se ama,
Lava os pesadelos de uma vida
Insana.

0 comentários:

sobre

Minha foto
@David_Nobrega
Mataram a bio... Jamais morreu
Visualizar meu perfil completo

tags

seguidores